ESPOSENDE Panoramicas 360º

  • Ponte de Fão

    PONTE DE FÃO

  • Ponte de Fão
  • Fão

    FÃO

  • Pedrinhas

    PEDRINHAS - CASAS-BARCO

  • Ofir

    OFIR

  • Igreja de Santa Maria Maior

    ESPOSENDE - ESTUÁRIO DO CÁVADO


A primeira referencia ao lugar de Esposende (Spanusindi) surge em 1220, quando 2 ou 3 casais habitam o local da nova Foz do Cávado, motivada pelo assoreamento da sua anterior foz.
No reinado de D.Sebastião no século XVI, Esposende passa a vila.

A sua Igreja Matriz foi fundada em 1566, mas a reconstrução do século XIX só deixou da original o altar-mor e retábulo em talha dourada.
Na Igreja da Misericórdia, a Capela dos Mareantes, de 1650, com a sua abóbada pintada, com imagens dos profetas do antigo Testamento, tem 6 curiosas pinturas sobre madeira com o tema da Paixão de Cristo e diversa simbologia, relacionada com a invocação do Patrono.
Nos finais do séc. XVI haveria em Esposende cerca de 60-80 navios, e são esses mareantes que mandam construir a Capela do Senhor Jesus dos Mareantes na actual Igreja da Santa Casa da Misericórdia de Esposende.
O edificio dos Paços do Concelho dos meados do séc. XVIII (1753), foi construido com o patrocínio dos mareantes de Esposende.

Na Apúlia, no lugar das Pedrinhas, um núcleo de casas das quais algumas originais Casas-Barco, de forma oval. Dizem que quando se deu a invasão romana da península ibérica e as legiões romanas chegaram aqui e as construções ovais de origem Celta ou pré-Celta fizeram-lhes lembrar as construções da Apuglia em Itália (antiga Apúlia em Itália), fizeram uma analogia com os trulli e batizaram a povoação ao lado com o nome de Apúlia. O etnólogo Jorge Dias chega a afirmar que estas construções são reminiscência de uma prática arquitetónica muito antiga, podendo mesmo recuar-se até à Idade do bronze atlântica, é "uma tendência ancestral inconsciente".


VISITA VIRTUAL 360º


VIDEO AÉREO

My Image
My Image